Porque os jovens profissionais da geração Y estão infelizes

8 comentários sobre “Porque os jovens profissionais da geração Y estão infelizes”

  1. Pois eu resumiria em apenas algumas palavras! (vou contrariar muitos!)
    Os pais devem estar 24 horas atentos às atividades dos filhos, fazendo-os entender que devem organizar melhor seu dia, utilizando suas 8 horas de sono, 2 horas (distribuídas em 6 refeições) para boa alimentação durante todo o dia, 4 horas de estudo em um bom colégio, 1,5 horas de estudo em casa, para solidificar a matéria dada, reduzir a alienação drásticamente para 3 horas no máximo (entre rede social e celular) e as demais 5 horas, distribuídas entre ler um bom livro, e conviver socialmente e diretamente com pais, irmãos e amigos. Fins de semanas liberados para passeios, esportes, um teatro, cinema ou uma boate!
    O grande problema hoje em dia é realmente a alienação que os jovens adotaram para suas vidas (não vêem ninguém, não olham para ninguém, não falam com ninguém e nem sentem que tem alguém ao lado!), que não leva a outra coisa do que ficar querendo ser o melhor em todo (só conhecem um mundo, que é o deles!). Um boa parte até consegue ser melhor, mas são estes os infelizes citados no texto do Roger.
    Enfim, para completar este texto muitíssimo menor, nada como viver uma vida conforme acima, como nós, da geração definida acima como “baby boomers” para ser feliz e realizado.
    Graças a Deus sou um homem realizado, pois na minha época tínhamos tempo para jogar bola na rua, jogar bola de gude, brincar de pique, de correr, etc. Cresci, me formei bem, criei 3 filhos bem educados que estão na faixa de 30 anos e não são infelizes, por os criei jogando bola na rua e sempre quis ter tempo para eles, acompanhando-os em tudo e incentivando-os a separar melhor seus dias.
    E hoje ainda tenho uma filha de 4 anos, a quem estou dando a mesma educação.

    1. Sr. Lélio Pamplona,

      Parabéns pelo texto! Tenho 36 anos de idade e o meu pai me criou da mesma forma descrita pelo senhor com relação aos seus filhos e por isto agradeço em muito ao meu pai e minha mãe.

      grande abraço,
      Eduardo Mariano

  2. texto realmente importante, mas parcial.

    O fato é que as redes sociais tem expostos mais ainda o perfil profissional das pessoas e fica fácil perceber que exsite sim muita desigualdade.

    Hoje você consegue perceber que o mercado em sua maioria, não oferece diferença nenhuma salarial nos primeiros 8 anos de experiência.

    Afirmo que facilmente se encontra profissionais com 8 anos de experiência ganhando o mesmo que recém-formados, em qualquer segmento dentro de uma mesma função na mesma empresa.

    Isso em parte também é culpa dos reajustes anuais que o governo vem fazendo em salario minimo e inflacao e é quase impossível as empresas acompanharem.

    Isso certamente traz sim uma certa inveja e revolta.

    A revolta principalmente acontece, porque no Brasil não temos um plano de carreira transparente. Vale aquele que “chora” na hora certa em que precisam dele e arrancam dinheiro do empregador ou então fica esperando uma promoção que nunca chega, por mérito.

    Pensem o seguinte: este é o raciocínio do empregador: “Porque devo te dar aumento? Tem alguem te oferencendo uma oportunidade melhor? Porque devo pagar mais pra ter uma pessoa igual a que já tenho, pagando menos, se ninguem o quer além de mim?”

    acredite, esse e´ o pensamento e não é a toa que muitos ficam indo e voltando de empresas, em prol de aumentos mínimos, porque sabem que não vão arrancar sequer um ajuste, caso isso não aconteça.

    O fato é que estudar pra ser alguém no Brasil se tornou dificil.

    è muito mais facil (e o risco é cada vez mais baixo) se arriscar jogando bola, fazendo uma novela na tv ou virando bbb.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s